Presidente da Tanzânia diz “Persigam todos os caçadores”

O presidente da Tanzânia ordenou que forças de segurança persigam criminosos que financiam redes organizadas por trás da caça de elefantes, dizendo que ninguém era “intocável”.

A nação no leste da África é casa do famoso Serengueti, que abriga rica vida selvagem e a maior montanha da África, Kilimanjaro. O país depende da receita do turismo e dos safáris, mas tem sido prejudicado por caçadores buscando marfim para vender principalmente na Ásia.

Desde que chegou ao poder, em 2015, o presidente John Magufuli prometeu extirpar a corrupção e a má administração.

“Prendam todos os envolvidos no comércio ilícito, ninguém deve ser poupado, independentemente da sua posição, idade, religião … ou popularidade”, disse Magufuli, em um comunicado. “Vão atrás de todos … para que possamos proteger nossos elefantes do massacre.”

Magufuli emitiu a diretiva depois de visitar o ministério de Turismo e Recursos Naturais da Tanzânia na capital comercial Dar es Salaam, onde ele viu 50 presas apreendidas de caçadores.
Fonte: Uol