Pônei recebe prótese para voltar a andar e se torna exemplo de perseverança

Jones, fundadora do Helping Horses Alabama, resgatou Pogo em Maio, depois que um motorista de ônibus o encontrou à solta. Ela rastreou Pogo e descobriu que ele sofria com ferimentos graves havia perdido seu casco direito traseiro.

Pônei resgatado

Foto: Auburn University College of Veterinary Medicine

Ela descobriu que ele e outros dois cavalos em miniatura foram atacados por cães em Dezembro. Os outros dois morreram e, de alguma maneira, Pogo sobreviveu.

O ferimento ficou sem tratamento durante seis meses – o que, por incrível que pareça, pode ter sido o que salvou a vida de Pogo.

É comum que as pessoas pensem que os cavalos não podem aprender a caminhar com três pernas e não podem usar próteses. Esta é uma visão que está mudando graças a alguns veterinários inovadores. Frequentemente, os cavalos com essas lesões nas pernas ainda têm a morte induzida.

Pogo já vivia com seus ferimentos há seis meses. Ele tinha aprendido a se adaptar com três pernas  e Jones percebeu que o pequeno cavalo realmente queria viver. “Havia muito para acontecer para ele”, Jones lembra-se de pensar na época.

Os veterinários determinaram que remover a perna ferida de Pogo seria o melhor tratamento. Uma amputação inicial o deixou com o osso exposto e uma proteção insuficiente para os tecidos delicados. Por isso, Pogo foi encaminhado ao Auburn University College of Veterinary Medicine para receber mais tratamento.

A cirurgiã de cavalos Lindsey Boone realizou outra cirurgia na perna de Pogo para limpar sua amputação. Ele recebeu uma prótese temporária e, em seguida, ganhou a perna protética com o Superman que utiliza agora.

“A amputação é muito importante em cavalos, particularmente em cavalos adultos. Ele teve algumas coisas a seu favor, como sua incrível vontade de sobreviver, o quão pequeno é e [como ele] superou esse episódio traumático sozinho alguma maneira”, disse Boone.

Foto: Helping Horses Alabama

Pogo ficou em Auburn por cerca de dois meses, recebendo terapia de reabilitação enquanto aprendia a andar com a nova prótese. Sua aparência impressionante e sua história inspiradora conquistaram novos fãs que enviaram cartões para decorar seu estábulo.

Ele também aprendeu a ser menos cético em relação aos seres humanos. O cavalo era muito tímido inicialmente – compreensivelmente, considerando o que passou – mas tornou-se amigável e confiante enquanto sua saúde melhorava.

Recentemente, Pogo foi liberado para ir para casa para a Helping Horses Alabama e o reabilitador responsável pela recuperação física de Auburn, fez uma cerimônia de formatura para ele.

Jones diz que Pogo está indo bem no Helping Horses Alabama. Ele é brincalhão e engraçado.

Ele ainda fez muita reabilitação física, o que continuará durante algum período. Jones espera que, em aproximadamente um mês, Pogo fique saudável o suficiente para ser colocado para adoção.

Ela adoraria mantê-lo, mas esse não é o plano.

Jones acredita que Pogo possui um objetivo maior do que apenas deixá-la feliz.

Pogo é um pônei incrível que usa o Superman e tem uma incrível história de perseverança e sobrevivência. “Ele oferece muita esperança às pessoas. Suas circunstâncias eram desastrosas e ele nunca desistiu”, concluiu.

Fonte: Anda

, ,