Parque planeja matar 200 leões no Zimbábue sob pretexto de controle populacional

O parque Bubye Vale Conservancy do Zimbábue pretende assassinar 200 leões sob a justificativa de conter a população destes animais. O local é conhecido como o parque para o qual o leão Cecil foi atraído e morto pelo dentista norte-americano e caçador de “troféus” Walter Palmer.

Os funcionários do parque também alegam que os leões estão atacando outros animais, incluindo antílopes, segundo o World Animal News.

Hoje, os leões são classificados como “vulneráveis” e as estimativas apontam que restam apenas 20 mil animais enquanto que, na década de 40, 450 mil leões percorriam o nosso planeta.

Cada vez mais, os leões são ameaçados pelos caçadores que continuam a assassinar estes e outros animais para seu próprio “prazer” e para alimentar os seus egos.

Nesse cenário perturbador, o portal Care2 criou uma petição para protestar contra a decisão do parque e salvar os animais.

, , , ,