O rei da selva sob ameaça constante

Na mesma semana em que se comemora o Dia Mundial do Leão, um filhote foi exposto em uma casa noturna localizada em Toronto, no Canadá.

O acontecimento se espalhou rapidamente pelas redes sociais, causando indignação e o motivo é claro: animais silvestres não são entretenimento.

O animal foi colocado em exposição para que as pessoas pudessem tirar fotos à vontade.

Casos como esse colaboram com a retirada de filhotes de suas mães ainda com pouca idade, alimentando um mercado que força os pequenos animais a situações frequentes de maus-tratos e estresse.

Foto: INSTAGRAM/petite_xo

Foto: INSTAGRAM/petite_xo

Nesses cruéis locais os leões são manipulados inúmeras vezes, por pessoas que não possuem qualquer tipo de orientação para fazê-lo – uma prática pode causar severas sequelas.

Para além da questão física, as consequências emocionais são enormes – o afastamento de sua mãe é apenas o começo. Quem frequenta esse tipo de atração turística deve saber que se é possível tocar, tirar fotos ou passear com o animal, a chance de que exista sofrimento dos animais é muito grande.

Por trás de uma única selfie, há uma vida inteira de sofrimento.

Assim como os leões, muitas espécies silvestres sofrem com a indústria do entretenimento. Empresas como a TripAdvisor vendem ingressos para esses locais e podem fazer a diferença informando seus clientes e se negando a continuar com as vendas.

Divulgação

Divulgação

Mais de 410 mil pessoas já assinaram a nossa petição, pedindo para que a TripAdvisor deixe de lucrar com o sofrimento dos animais.

Clique aqui e assine.

Fonte: World Animal Protection

, , , , ,