Novo método de tortura: espanhóis usam automóveis para perseguir e matar touros

Com suas longas e bárbaras tradições de promover touradas e corridas de touros em festivais anuais em todo o país, os espanhóis encontraram ainda mais maneiras de ferir e torturar os animais.

O grupo local de bem-estar animal e partido político Pacma acaba de divulgar uma compilação de vídeos que mostram pessoas em um campo remoto na província de Guadalajara perseguindo um touro dentro de veículos como SUVs, motocicletas e até mesmo a cavalo.

As pessoas o perfuram com lanças afiadas e atiram pedras conforme o animal aterrorizado corre e tenta escapar. Eventualmente, o touro exausto é baleado na cabeça e arrastado por um trator ou escavadeira.

Pacma

Pacma

“Centenas de veículos não iriam passar na inspeção devido às condições lamentáveis usadas para perseguir o animal”, disse a porta-voz do Pacma Silvia Barquero. Segundo ela, cerca de 100 municípios em Guadalajara promovem este horror a cada verão.

Eles são conhecidos como “encierros” – em homenagem à tradição de correr junto com os animais para a arena de touradas durante festivais, mas estes encierros ocorrem em campos vazios e não possuem qualquer ligação com a tradição das touradas.

“As comunidades têm feito isso há uma década e é uma manifestação genuína contra os animais”, disse Barquero FNL.

Os encierros não são ilegais, mas, de acordo com o The Mirror, a legislação espanhola proíbe a participação de pessoas sob a influência de drogas ou álcool.

Pacma

Pacma

“A Guarda Civil frequentemente está presente, mas não se esforça para que a lei seja cumprida”, explicou Barquero. Um porta-voz da polícia confirmou que tem havido um aumento de infrações nos encierros recentemente, mas negou que os eventos não são policiados.

De acordo com a Fox News, até o final de setembro, foram relatadas 294 infrações nos encierros apenas em Guadalajara, um aumento de 44% na comparação com o mesmo período em 2015, o que sugere que esses eventos têm crescido dramaticamente.

Uma pesquisa do Ipsos Moris realizada no início deste ano mostrou que 19% dos adultos com idade entre 16 e 65 anos apoiam as touradas e 58% são contra a prática.

“Espetáculos nos quais os motoristas perseguem, atacam e matam touros aterrorizados usando pedras, espadas e armas são perigosos também para a comunidade, pois mostram a aceitação de um nível de ‘violência como entretenimento’ que provavelmente irá se manifestar em outras atrocidades”, disse a porta-voz da PETA Alicia Aguayo.

Nota da Redação:  As touradas são uma forma bárbara de entretenimento e impõem uma extrema crueldade a animais indefesos assassinados covardemente. Esta nova “modalidade” dessa tradição arcaica e brutal é mais uma forma de aumentar a angústia dos animais, que ficam ainda mais amedrontados com a perseguição realizada com meios de transporte.  Esse horror já deveria ter acabado há muito tempo ao invés de inspirar mais métodos de tortura.

, , , ,