Homem apaixonado por gatos, mantinha 28 animais presos dentro da sua casa

A diferença entre a paixão e o distúrbio mental é pequena. São muitas as pessoas que fazem loucuras por causa do amor. E esse parece ser o caso de Danilo de Freitas, que dizia ser apaixonado por gatos e tinha 28 deles presos em gaiolas, dentro da sua casa.

Danilo tem familiares no Caí mas vivia em Porto Alegre (RS). Há alguns meses mudou-se para o bairro Conceição e não demorou para que os vizinhos percebessem que havia algo de estranho com ele.

Logo espalhou-se, pela vizinhança, o relato de que ele tinha, dentro da sua pequena casa, 50 gatos presos em gaiolas. Foi notado, também, o desaparecimento de alguns gatos de vizinhos.

A ONG Vira Lata do Caí foi informada do caso e, munida de uma mandado de busca e apreensão, membros da ONG foram ao local acompanhadas de dois brigadianos e se depararam com uma cena deprimente.

Dentro da casa, havia 28 gatos presos em gaiolas. Quase todos em estado de saúde muito precário: extremamente magros e desidratados.

Apenas dois deles estavam gordos e saudáveis. Possivelmente porque teriam sido capturados e presos recentemente.

Danilo é um homem idoso, aparentando mais de 70 anos e não tinha recursos para comprar alimento suficiente para alimentar tantos animais. Ele tinha em casa uma ração barata (e pouco nutritiva) e, pelo estado em que se encontravam os animais, servia a eles quantidade muito reduzida do alimento. Também faltava água para os animais, que estavam muito desidratados. Grande parte deles sofre de infecção urinária ou nos ouvidos.

Apesar da inconformidade do proprietário da casa, todos os animais foram recolhidos e levados para o Caí, onde agora recebem cuidados dos membros da ONG e de veterinários ligados a ela. Quando estiverem reabilitados deverão ser oferecidos para adoção.

Danilo deverá responder, na justiça, pela prática de crime de maus-tratos a animais. Crime que prevê punição de três meses a quatro anos de prisão. Mas, se for primário e por ser idoso, ele poderá receber punição mais leve.

A ONG Vira Lata do Caí já atua há anos e provocou uma grande alteração no quadro do atendimento a animais em situação de abandono e doentes. Através da castração de cachorros e da sua doação a famílias, os cachorros em situação de rua – que eram muito comuns até alguns anos atrás – estão desaparecendo.

Como ajudar
A Vira Lata do Caí é uma associação formada por voluntários que doam seu tempo e dinheiro para ajudar animais carentes. São mais de 100 animais, em média, que vivem sob os cuidados deles e que consomem em torno de R$ 2.000,00 por mês em gastos.

Agora, são mais 28 gatos que estão com eles, sendo medicados e nutridos. Todos estão para doação, mas antes disso eles precisam de cuidados. A associação depende do auxílio da comunidade, através da doação de rações e medicamentos ou então ajuda financeira.

Fonte: Fato Novo

, , , ,