Coelha negligenciada é adotada e vira sensação na praia

A coelha Basil e sua tutora, Amalia Perez, estiveram na praia Delaware (EUA) por algumas semanas com sua família.

Lá, Basil exerceu alguma atividades. Uma delas foi fazer as pessoas pararem e sorrirem já que coelhos brincando à beira-mar não são tão comuns. A outra foi cavar inúmeros buracos na areia.

“A emoção de cavar buracos foi impressionante. Basil saía em uma direção, cavava um buraco, saía novamente, cavava outro buraco e o ciclo continuava até ela encontrar um lugar que pensou ser apropriado para cavar o último buraco para se deitar”, conta Perez.
Hoje, Basil tem uma vida maravilhosa, mas nem sempre foi assim.

Ela foi entregue ao abrigo de animais Washington Humane Society/Washington Animal Rescue League porque “ninguém estava cuidando dela”, disse a porta-voz do local Alix John Trolley ao The Dodo.

Perez nunca teve um coelho antes e o porquinho-da-índia Chester lhe deu o prazer de sua companhia, mas ele faleceu em 2015 por problemas renais.

Reprodução/AmeliaPerez

Reprodução/AmeliaPerez

“Eu queria tutorar um animal pequeno, então perguntei a um abrigo local sobre animais de pequeno porte e me apresentaram a ela”, diz Perez.
Basil foi para casa de sua nova família em abril. Ela estava com medo no início, não estava acostumada ao contato humano.

Perez rapidamente percebeu que a coelha não corria muito e pensou em fazer uma mudança de ambiente: “A primeira vez em que eu a coloquei do lado de fora, ela apenas ficou lá, suas orelhas se mexiam em todas as direções. Levou cerca de 10 minutos para começar a pular, mas depois ela saiu coreendo pela rua”.

A coelha adora receber carinho e atenção e cutuca a tutora se ela ousa se distrair durante um momento de afago. As duas passeiam regularmente em torno do bairro e mostram como os coelhos são grandiosos. Perez deixa sua pequena companheira escolher a direção e ritmo.

A dupla atrai a curiosidade de várias pessoas que pedem para tirar fotografias. Perez espera que isto incentive a adoção de mais coelhos.

Fonte: Anda

, , ,