Casal quer justiça pela morte de gato nos EUA
No mês passado, um homem chamado Wesley O’Dell e sua esposa, estavam andando na sua vizinhança em Spokane, Washington, e acharam algo que mudou suas vidas e os alertou sobre a crueldade que a humanidade é capaz de ter.
O casal encontrou o animal ao lado da estrada, completamente coberto por fios e cargas elétricas, e jogado como um pedaço de lixo na calçada. Quando eles se aproximaram do gato indefeso, notaram que os fios foram metodicamente enrolados para ficar bem apertados no corpo do animal, a partir do pescoço, à sua cauda e patas traseiras de modo que sua extremidade fosse amarrada próxima ao seu rosto.
Quando O’Dell começou a cortar as cordas que estavam ao redor do gato, ele viu que a rigidez cadavérica já havia tomado conta do animal e foi difícil para separar os fios do seu corpo. Ele também viu que a mandíbula foi rasgada com uma corda que atravessou a sua boca e em torno do seu pescoço.
O’Dell ficou absolutamente indignado com aquela visão e agora está determinado a agir e encontrar o culpado responsável pelo crime terrível. Esse ato de crueldade é desumano, revoltante e não dá para acreditar que alguém faria uma coisa dessas a um filhote que mal tinha aberto seus olhos.
O casal está lutando pelos direitos animais e bem-estar animal até que todos os seres vivos na Terra recebam justiça e igualdade. O’Dell tem divulgado esta história para que todos fiquem cientes do abuso animal que aconteceu em Spokane, e a falta de empatia que o órgão local tem sobre a morte de um filhote  de gato indefeso.
“Você consegue imaginar como ele se sentiu? O medo em seu coração, sendo completamente impotente nas mãos de algo muito maior e mais poderoso do que você. Tente imaginar a dor e tristeza que esse felino ainda bebê teria sentido. Imagine o que você estaria pensando enquanto o terror sufocasse a sua garganta inchada? A escuridão que você vive durante o seu último suspiro, enquanto alguém rir de você. Pense como seria a sensação de ser morto em uma rua escura, fria, assustado e sozinho.”

Isso aconteceu a apenas duas quadras da casa do casal, enquanto a polícia local e os abrigos de animais não fizeram nada sobre isso. O’Dell diz que terrível situação deve ser remediada e ele vai dar tudo de si para garantir que a justiça será feita.

Desde esta ocorrência, O’Dell tem falado com pessoas de todo o país que gostariam de ajudar, incluindo o grupo “Guardians of the Rescue”. O grupo de resgate enviou panfletos para serem colocados em torno do seu bairro, bem como em hospitais veterinários e clínicas de animais domésticos. Ele está esperançoso de que, ao distribuir, alguém apresente informações sobre este crime e o ajude a, possivelmente, descobrir quem é o culpado.
O’Dell tem pedido que o público repasse esta história trágica nas mídias sociais e divulgue para amigos e familiares para que a morte do gato não tenha sido em vão.
, , ,