Casal chora ao se despedir de gato que seria sacrificado e vídeo repercute

Uma despedida dolorosa chamou a atenção de algumas pessoas que estavam na recepção de uma clínica veterinária de Jaru (RO), a 290 quilômetros de Porto Velho. No estabelecimento, um casal chorava ao decidir sacrificar o gatinho doméstico por não ter R$ 350 para pagar a cirurgia do animal, que estava com problemas renais. Comovidos com a história, várias pessoas se solidarizaram e juntaram dinheiro para evitar a morte induzida do felino. O vídeo gravado no final de semana que mostra o momento da despedida já repercutiu na internet (assista aqui).

Chamado de Pretinho pela família, o gato foi adotado por Osvaldo França Romano Alvarenga, de 22 anos, e Julia Vieira Batista, de 25, há cerca de um ano. Ele foi encontrado abandonado na rua, e logo se tornou o xodó da casa.

Casal chorou ao ver gato chorando de dor (Foto: Maico Jean/ Reprodução)

Casal chorou ao ver gato chorando de dor
(Foto: Maico Jean/ Reprodução)

Há cerca de um mês o gato apresentou dificuldades e dor ao urinar. Julia conta que o problema se agravou e ela correu para o veterinário, sendo já diagnosticado com doença urinária. Em agosto eles conseguiram pagar um tratamento com internação e medicamentos em casa, porém a doença era grave e Pretinho só iria sobreviver se fizesse uma cirurgia.

A notícia deixou o casal desesperado, pois Julia está desempregada e a renda de Osvaldo não é alta como ajudante de pedreiro. Diante da situação financeira difícil, eles optaram por pegar R$ 100 emprestados e pagar para sacrificar o gato, pois sofriam ao ver Pretinho miando de dor.

“A gente fez o que pode para ajudar, só que agora não sabíamos mais o que fazer. Eu não tinha nem os R$ 350 para a cirurgia e nem condições de sacrifica-lo. Pegamos os R$ 100 emprestados para sacrificar”, contou Osvaldo.

Quando levaram Pretinho à clínica veterinária para ser morto, Osvaldo e Julia não seguraram a emoção e choraram na despedida. Um jornalista que estava no local registrou a cena de amor entre o gato e seus tutores e decidiu ajudar.

Ao G1, o jornalista Maico Jean diz que já enfrentou a mesma situação, quando sua gata de 7 anos sofria de uma doença degenerativa e já estava surda e cega e iria ser sacrificada. Ao ver o casal aos prantos na clínica se despedindo de Pretinho, ele decidiu conversar com os dois. Ao saber da história não pensou duas vezes: ligou para amigos e conseguiu doações para pagar a cirurgia do felino, de R$350.

Julia visita Pretinho após cirurgia (Foto: Jaru Online/ Reprodução)

Julia visita Pretinho após cirurgia (Foto: Jaru Online/ Reprodução)

O jornalista destacou emocionado que o caso da sua gata não teve mais solução. Sentindo a dor de perder um animal , Maico decidiu ajudar o casal. “Era uma forma de diminuir a dor de ter perdido a minha gatinha para uma doença degenerativa”, diz.

De acordo com a veterinária Mônica Regina, que fez a cirurgia do gato, o animal passa bem e permanece internado após a operação, que foi feita no final de semana.”O gato precisa ficar em observação e também preciso acompanhar todo processo de cicatrização da cirurgia, mas ele está muito bem e logo vai poder voltar pra casa”, ressalta.

Visita

Dois dias após a cirurgia, Pretinho recebeu a visita de sua tutora. Julia contou ao G1 como foi ver o seu gato, que ela chama de filho. “Ele reconheceu minha voz e começou a miar. Senti como se ele estivesse me dizendo ‘a minha mamãe chegou’, relatou sorrindo.

Repercussão

Após o vídeo ir parar na internet, várias pessoas elogiaram a ação voluntária para evitar que o animal fosse morto. “Imagino a dificuldade e o sofrimento do casal em ter que sacrificar um gato tão lindo e carinhoso como esse”, escreveu uma internauta.

“Cena forte. Dá para ver que eles gostam demais do gatíneo e se tivessem dinheiro com certa não deixariam ele morrer assim. Morte induzida é uma situação que precisa ser debatida ainda”, comentou outro usuário nas redes sociais.

Fonte: G1

, ,