Cão que teve as pernas arrancadas por espada encontra um novo lar

Quando um vizinho viu um cachorro mastigando seus sapatos, ele confrontou a tutora do animal, que se desculpou pelo comportamento do filhote de nove meses e se ofereceu para pagar pelos danos.

Em vez de aceitar o pagamento, o vizinho tomou uma decisão extremamente chocante e desumana: ele pegou uma espada e cortou as pernas dianteiras do filhote, segundo o The Dodo.

Imediatamente, a tutora correu com o cachorro, chamado Cola, para uma clínica veterinária em Bangkok, na Tailândia, mas ela não acreditava que o cachorro fosse sobreviver. Cola perdeu muito sangue e teve uma infecção.

A clínica fez o possível para ajudar Cola, mas não estava equipada para tratar plenamente seus ferimentos.

Quando amantes de animais souberam sobre o caso, alertaram a Fundação Soi Dog, um grupo sem fins lucrativos que ajuda cães e gatos abandonados, negligenciados e abusados na Tailândia.

Foi então que a Soi Dog se ofereceu para arcar com as despesas do envio de Cola para a Ivet, uma clínica especializada em Bangkok.

O cão conseguiu se recuperar, mas sua tutora estava apavorada em levá-lo de volta para casa. O vizinho foi condenado a apenas um mês de prisão sob a Lei de Bem-estar Animal e a tutora receava que Cola fosse envenenado ou machucado novamente.

Reprodução/SoiDog

Reprodução/SoiDog

A Soi Dog acolheu Cola e a tutora se sentiu aliviada e grata. O cão passou alguns meses se recuperando na Ivet, onde recebeu uma espécie de cadeira de rodas.

Logo, ele aprendeu a subir em suas patas traseiras, como um canguru. “Cola é muito inteligente e se adaptou rapidamente”, afirmou John Dalley, co-fundador da organização.

No entanto, o cão ainda enfrentava sérios problemas de mobilidade e recebeu próteses especialmente criadas para ele.

No dia em que Cola foi equipado com suas próteses, Gill Dalley, co-fundadora da Soi Dog e esposa de John, visitou o animal pela primeira vez.
Gill perdeu as duas pernas depois de contrair septicemia quando ela estava tentando resgatar um cão desabrigado em 2004.

A conexão entre Cola e Gill foi instantânea. “Uma ligação muito especial começou a se desenvolver. Eles tornaram-se melhores amigos e definitivamente possuem um laço único de amor e empatia”, relatou John.

Gill decidiu adotar Cola que se mudou para a ilha tailandesa de Phuket para viver com seus novos tutores.

Com suas novas próteses, agora Cola pode desfrutar de passeios com sua nova família, mas John explica que eles ainda têm que ter cuidado.

“Nós temos que fazer isso devagar porque ele pode desenvolver feridas. Gill compreende perfeitamente. Quando ela perdeu suas pernas, foi preciso tempo para que ela pudesse usar suas próteses durante todo o dia.”

“É maravilhoso ver Cola tão feliz e é surpreendente que a sua confiança em seres humanos tenha sido restaurada tão rápido”, completou.

Fonte: Anda

, , , ,