Adolescente cria próteses 3D para animais vítimas de crueldade

Nikita Krishnan, uma estudante de 16 anos do ensino médio na Califórnia (EUA) já fez mais por animais feridos do que muitas pessoas em todas as suas vidas.

Krishnan sempre amou animais. Com apenas oito anos, ela fez uma apresentação no PowerPoint para tentar convencer seus pais a deixá-la tutorar um animal, de acordo com o portal 3D Print.

Ela não foi bem sucedida  nesta missão, mas em 2009, durante uma visita à Índia para ver seus parentes, Krishnan encontrou cães abandonados e feridos com apenas três pernas.

Embora Krishnan quisesse ajudá-los, não sabia como. Desde então, a adolescente não esqueceu os animais feridos e, em 2015, ela teve uma epifania quando descobriu que a biblioteca perto de sua escola tinha um laboratório de impressão 3D.

Logo, Krishnan percebeu que a tecnologia seria perfeita para a criação de dispositivos que ajudassem os cães com apenas três pernas.

Seus pais a apoiaram e não se surpreenderam quando ela começou a explicar sobre a impressão 3D. “Ela sempre foi fascinada por tecnologia”, disse sua mãe, Anitha Krishnan.

Krishnan ganhou uma impressora 3D e contou com a ajuda de Jim Bixby, um engenheiro aposentado da SeQual Technologies.

“Fiquei encantado com ela. Eu não podia acreditar que esta jovem era tão madura, autoconfiante e brilhante. Tenho treinado muitas pessoas na minha carreira e ela é uma das mais dedicadas”, contou ele.

Depois de ter aprendido as habilidades de desenho e impressão em 3D, Krishnan criou, com a ajuda de seu pai Sri Gopal, uma organização sem fins lucrativos chamada Creature Comfort & Care para projetar e ajustar próteses e talas impressas em 3D para animais feridos gratuitamente.

Foto: Peggy Peattie

Foto: Peggy Peattie

Ela começou a anunciar seu trabalho para dezenas de serviços de cuidados animais na área e, mesmo sem ter conseguido retorno no início, não desistiu. Sua grande chance aconteceu quando Darren Rigg, fundador e presidente do Centro de Adoção de Cães Galgos soube sobre o trabalho de Krishnan.

Fundado em meados dos anos 80, o Centro de Adoção de Cães encontrou lares para mais de seis mil galgos explorados em corridas que deixam milhares de cães feridos. Frequentemente,  estes animais têm suas mortes induzidas.

O centro e outras organizações semelhantes trabalham para salvar estas vidas, resgatando os cães, tratando seus ferimentos e procurando lares para os animais.

Algumas das lesões mais comuns destes animais são as pernas quebradas, que são tipicamente colocadas em moldes pesados que podem causar mais desconforto e dificuldade para os cães de ossos finos.

Por isso, quando Rigg soube sobre as talas leves em 3D, imediatamente se interessou. “No começo, achei que seria muito arriscado, mas conforme o contato com Nikita aumentou, percebemos o quão incrivelmente inteligente ela era e a beleza do seu trabalho”, afirmou ele.

Krishnan já projetou e desenhou talas impressas em 3D para dois cães no centro, e está trabalhando em um conjunto de 10 talas personalizadas de duas partes que podem ser ajustadas nas pernas de cães de praticamente qualquer porte.

Além de ajudar cães, ela adquiriu clientes adicionais, incluindo o Centro Living Coast Discovery, lar de um gavião que tem uma perna paralisada. Krishnan está atualmente trabalha no terceiro protótipo para uma ‘’bota’’ protética para o pássaro.

Como o custo para produzir uma tala em 3D é de apenas um ou dois dólares, Krishnan pode continuar a prestar seus serviços gratuitamente e equilibrar seu trabalho com as lições escolares e as aulas de tênis e de piano.

Fonte: Redação Anda

, , ,