Intoxicação em gatos não ocorre apenas por meio de venenos

O contato com algumas plantas e até adubos podem ser prejudiciais para os gatos

Quando se tutela um animal doméstico em casa a preocupação deve ser redobrada, mesmo que ele seja bem educado e não costume fazer muita bagunça. Se esse animal for um gato, essa atenção se torna ainda mais importante. Isso porque um grande perigo, a intoxicação em gatos, está presente no dia a dia.

Muitos tutores de bichanos acabam não se preocupando muito com pequenos detalhes por terem um animal mais independente, tranquilo e que demonstra menos problemas, de saúde principalmente. Esse deve ser o motivo de a intoxicação em gatos ser um dos casos mais atendidos pelos veterinários. Mas como de fato isso acontece?

Formas de intoxicação em gatos

Quando o animal já está intoxicado é muito difícil descobrir qual foi a causa exata para o problema. Mesmo assim é preciso prestar atenção em algumas coisas para prevenir a dor de cabeça.

– Por envenenamento direto: é a forma mais conhecida da intoxicação. Ocorre quando o bichano ingere algum veneno ou pesticida sem querer.

– Por envenenamento indireto: esse é, principalmente, o caso dos gatos que tem a oportunidade de sair para a rua. Eles podem acabar caçando um rato que ingeriu veneno ou entrar em contato com um animal já intoxicado.

– Medicamentos mal administrados: ao perceber que o animal não está bem, alguns donos decidem fazer um tratamento escolhido por eles mesmos. Dessa forma o gato ingere soluções que não são próprias para eles ou em uma quantidade muito maior do que necessitam. Daí a importância do acompanhamento de um profissional da área qualificado.

– Alimentação: já se sabe que animais domésticos não podem sair comendo qualquer coisa, mas eles adoram sabores diferentes da ração. É comum ver gatos que sobem em cima da mesa e roubam uma comida que estava lá. Por isso é importante manter alimentos muito prejudicais a eles, como alho, cebola e chocolate, totalmente fora do alcance deles.

– Produtos de limpeza: alguns produtos usados no chão para a limpeza podem ser prejudiciais aos animais que ficam em contato direto com eles. Por exemplo, quando se usa cloro alguns resíduos permanecem no ambiente, o gato vai deitar e rolar nele e depois se limpar com a língua.

– Contato com plantas: essa é a forma mais rara de acontecer com os gatos, já que eles são animais muito seletivos. Mas caso haja o contato intenso com plantas como azaleia, comigo-ninguém-pode, hera e ciclame, o problema pode ser grande.

Como identificar um gato com intoxicação

Pelo fato do comportamento do animal mudar bastante, é fácil perceber que há algo de errado. Por outro lado, o diagnostico só é feito após exames, já que os sintomas podem ser confundidos com o de outras doenças, algumas mais graves.

Apatia, falta de apetite (parar de beber água e comer), vômito, diarreia, febre e pupila dilatada são os sintomas principais da intoxicação em gatos. Se observado algum deles no bichano o próximo passo é levá-lo ao veterinário. Essas condições juntas e por um grande período de tempo pode causar o óbito.

Tratamento

O tratamento da intoxicação em gatos jamais deve ser feito em casa por diminuir muito as chances de cura. Na maior parte das vezes o animal é internado para ser devidamente hidratado e recebe medicamentos que tratam os sintomas, possibilitando ao organismo se concentrar na recuperação da intoxicação.

Fonte: Canal do Pet / IG

, , , ,