Horário de verão também muda rotina dos animais

A chegada do horário de verão traz mudanças significativas na vida das pessoas. Os dias se tornam mais longos e a prática de exercício físico aumenta. Para muitos, essa época se torna mais produtiva, mas, será que os animais sentem essa mudança? A veterinária Andressa Felisbino, da DrogaVET, explica e dá dicas de como cuidar dos animais domésticos nesse período do ano.

Para a veterinária, a mudança comportamental ocorre pelo fato de os animais acompanharem a rotina familiar. Uma das medidas que podem ser adaptadas para amenizar e facilitar essa transição é a troca diária dos horários de alimentação e passeio.

Isso diminui a ansiedade, latidos excessivos e agitação dos animais. “Quando o horário do passeio começa pode ser que o animal não esteja pronto para suas necessidades, o que torna a caminhada mais demorada. Com a alternância de horários, o animal não estranhará tanto quando o relógio for atrasado novamente”, observa a veterinária da maior rede de farmácias de manipulação veterinária do Brasil.

Durante essa época do ano, os números de parasitas e ectoparasitas também aumentam. Depressão, desidratação e anemia são alguns dos sintomas sentidos pelos animais quando há contaminação.

Além dos produtos de uso oral (os manipulados tem mais aceitação), coleiras também são eficazes no controle dessas pragas. Andressa observa que os tutores devem ficar atentos especialmente em relação ao carrapato.

“Ele é muito comum em parques e transmite doenças graves. Portanto, fique atento e examine seu animal sempre que ele sair para áreas externas (na rua ou no quintal), principalmente se seu animais não usa produtos adequados contra carrapatos”, enfatiza.

Animais com pelagem clara e pelos curtos devem ter cuidados especiais durante os passeios. Andressa argumenta que a exposição ao sol é importante para a fixação de vitamina D, mas a permanência excessiva pode resultar em uma dermatite.

Para isso, o uso de filtro solar é essencial, principalmente nos focinhos. Sapatinhos e botinhas também são importantes para os animais, pois evitam queimaduras nas patas em dias ensolarados ou de mormaço.

A prática de esportes e as atividades físicas durante o horário de verão proporcionam aos animais um momento de alegria e diversão mas, no caso de animais com sobrepeso ou cardíacos, devem ser orientadas pelo veterinário.

“Aliados a rações de baixa caloria e próprias para cada tipo de pet, os exercícios físicos também são importantes para melhorar a qualidade de vida dos animais e no combate de sobrepeso, sem falar que os animais adoram interagir com seus tutores”, completa a veterinária.

Fonte: Jornal de Jundiaí

, , , ,