Dicas para correr com o seu animal de estimação

O cachorro sempre foi considerado o melhor amigo do homem, pela sua lealdade e companheirismo. Chegar em casa e ver a alegria ao nos reencontrar, depois de horas afastados devido aos nossos compromissos laborais e sociais, não tem preço.

Nas horas de malhação, da nossa corrida de rua de cada dia, o nosso amigo de quatro patas também pode se tornar um ótimo companheiro de treino. Já pensou nisso?

Assim como obtemos muitos benefícios referentes ao condicionamento físico, saúde e qualidade de vida, o seu cão de estimação pode usufruir do mesmo, além de fortalecer o laço de amizade e companheirismo de ambos. Alívio do estresse, tranquilidade, e longevidade completam a lista de vantagens da prática física regular.

Eventos esportivos envolvendo a participação de cães tem motivado ainda mais essa prática. Exemplo desse tipo de iniciativa no Brasil, em 30 de Setembro desse ano, a Sports Fuse e a Pet Party organizaram a primeira Corrida Animal, incluindo corrida e caminhada, no Parque Shopping Barueri, preparada nos padrões de uma prova de corrida comum. A estrutura contou com assessoria médica e veterinária, para garantir a integridade das duplas participantes, além de atrações de agilidade e culinária canina.

Obviamente, alguns cuidados são necessários pois os conceitos de treinamento também são aplicáveis ao nosso cão, tais como volume de treino e intensidade, progressividade, entre outros.

A seguir, dicas importantes visando a prática segura da corrida com o seu cão:

• Importante verificar com o veterinário se ele está apto a acompanhá-lo na corrida, pois restrições cardiovasculares ou ortopédicas são contraindicadas para essa prática;

• O seu bichano não usa tênis de corrida, portanto evite terrenos duros. Opte por terra, areia ou grama;

• As coleiras devem ser fixas, aquelas que possuem apoio no corpo, as do tipo enforcador, prevenindo traumas na coluna cervical (pescoço) do nosso parceiro de treinamento;

• A quantidade de corrida deve ser bem dosada, porque eles não possuem a mesma resistência que nós, portanto, vá aos poucos aumentando o tempo de corrida, com velocidade reduzida;

• Há raças que suportam mais esforço físico que outras. Cães maiores e hiperativos tais como Beagles, Pastor Alemão, Labrador, Akita, Golden Retriever, Border Collie são os mais indicados;

• A alimentação antes da atividade não pode faltar. Sabemos que em jejum há prejuízo do rendimento no treino. Consulte um veterinário de sua confiança;

• Inicie adaptando-o à caminhada acelerada, progressivamente aumentando o tempo de corrida e reduzindo o de caminhada;

• Quando o seu cão apresentar boas condições físicas, inicie a atividade caminhando entre 4 a 6 minutos para estimular o aquecimento corporal, em seguida, a corrida propriamente dita. Para finalizar, retome a caminhada pelo mesmo tempo do aquecimento;

• O tempo total de treino pode chegar a 30 minutos, segundo especialistas da área;

• Pausas para hidratação são fundamentais;

• Sendo de grande porte, o seu cão deve usar a focinheira. A respiração e a transpiração podem ficar dificultadas. Preste atenção nesse detalhe durante a corrida.

• A idade é fator limitante para o esforço físico. Dessa forma, o tempo de treino deve ser reduzido.

Prepare o seu cão e vamos correr!

Fonte/Foto: Animal Planet/ThinkStock
, , , , ,