O aquecimento dos oceanos está causando impactos negativos na reprodução de tartarugas-verdes. Um relatório divulgado pela World Wide Fund for Nature (WWF) aponta que uma das principais colônias da espécie localizada na Austrália é composta por fêmeas em sua maioria esmagadora. Machos representam 13% do grupo.

O estudo foi feito em Queensland, ao Norte da Grande Barreira de Corais, serve como um alerta sobre a ameaça ao futuro da espécie devido às mudanças climáticas em todo o mundo.

Mas você deve estar pensando, o que uma coisa tem a ver com a outra? Tartarugas de algumas espécies, bem como alguns répteis, têm seus sexos determinados através da temperaturas da encubação. Quanto mais quente, maior a possibilidade de desenvolverem fêmeas.

A WWF estima que daqui há poucos anos o local será povoado apenas por fêmeas, o que pode significar a extinção da espécie na região. Queensland pode ser apenas o primeiro local a registrar o fenômeno que tem potencial para se espalhar para o restante do planeta caso o agravamento do aquecimento global continue.

Fonte: ANDA